Home |  Contactos |  Consultório |  Carreira |  Meteorologia |  Mapa Site
Português  English 
Calendários de Tratamento e Fertilização
Conheça os inimigos das suas Culturas
Pesquisar:
Notícias
Algas TOMEX
Ensaio na Lourinhã em Abóbora
Conheça os resultados positivos deste ensaio da Agroquisa em conjunto com a MCA Algas y Derivados e com a Louricoop.
Ensaio na Lourinhã em Abóbora
Campanha ANIPLA
Campanha ANIPLA
Campanha ANIPLA
Informações
Centro de Informação Antivenenos
Aberto 24H por dia. Fornece gratuitamente todas as informações necessárias ao tratamento de envenenados com Agroquimicos.
Centro de Informação Antivenenos
Mundo Animal » PECUÁRIA » Equinos » Animais Equinos
Os equinos
Raças
Raça Lusitana
Raça Garrana
Raça Sorraia
Os equinos

Considerados como a espécie nobre entre os grandes animais, os equinos, junto com os desportos que lhes estão associados, têm vindo a ocupar um lugar cada vez mais importante em Portugal.

Neste local poderá encontrar, entre outras, informações sobre raças equinas portuguesas, valores relativos a parâmetros fisiológicos da espécie, contactos de associações de equinicultores e contactos de clubes hípicos.

Top
Raças
Portugal possui três raças nacionais de equinos, o Lusitano, o Garrano e o Sorraia.
Top
Raça Lusitana

Entre as raças portuguesas de equinos a raça Lusitana tem o maior efectivo. É indicado um efectivo total de cerca de 7000 animais em todo o país e de 18000 animais em todo o mundo


A raça Lusitana teve como origem o Cavalo de Sela Ibérico. Possui como variedade o cavalo Alter Real.
 


São apontadas à raça Lusitana diversas qualidades, como a versatilidade, docilidade, agilidade, seriedade e coragem. É destacada como a melhor raça para o toureio, mas refere-se com frequência que pelas suas qualidades se adapta à maioria das actividades equestres.

Padrão do Cavalo Puro Sangue Lusitano
(Modelo ideal com 100 pontos)


Tipo: eumétrico (peso cerca dos 500 kg); mediolínio; subconvexilínio (de formas arredondadas) de silhueta inscrítivel num quadrado.
Altura média ao garrote, medida com hipómetro aos 6 anos: fêmeas 1,55 m, machos 1,60 m

Pelagem - as mais frequentes são a ruça e a castanha em todos os seus matizes.

Temperamento - nobre, generoso e ardente, mas sempre dócil e sofredor.

Andamentos - ágeis e elevados projectando-se para diante, suaves e de grande comodidade para o cavaleiro.

Aptidão - tendência natural para a concentração, com grande predisposição para exercícios de alta escola e grande coragem e entusiasmo nos exercícios da gineta (combate, caça, toureio, maneio de gado, etc).

Cabeça - bem proporcionada, de comprimento médio, delgada e seca, de ramo mandibular pouco desenvolvido e faces relativamente compridas, de perfil levemente subconvexo, fronte levemente abaulada (sobressaíndo entre as arcadas supraciliares), olhos sobre o elíptico, grandes e vivos, expressivos e confiantes. As orelhas são de comprimento médio, finas, delgadas e expressivas.

Pescoço - de comprimento médio, rodado, de crineira delgada, de ligação estreita à cabeça, largo na base, e bem inserido nas espáduas, saindo do garrote sem depressão acentuada.

Garrote - bem destacado e extenso, numa transição suave entre o dorso e o pescoço, sempre levemente mais elevado que a garupa. Nos machos inteiros fica afogado em gordura, mas destaca-se sempre bem das espáduas.

Peitoral - de amplitude média, profundo e musculoso.

Costado - bem desenvolvido, extenso e profundo, com costelas levemente arqueadas, inseridas obliquamente na coluna vertebral, proporcionando um flanco curto e cheio.

Espáduas - compridas, oblíquas e bem musculadas.

Dorso - bem dirigido, tendendo para o horizontal, servindo de traço de união suave entre o garrote e o rim.

Rim - curto, largo, musculoso, levemente convexo, bem ligado ao dorso e à garupa com a qual forma uma linha contínua e perfeitamente harmónica.

Garupa - forte e arredondada, bem proporcionada, ligeiramente oblíqua, de comprimento e largura de dimensões idênticas, de perfil convexo, harmónico e pontas das ancas pouco evidentes conferindo à garupa uma secção transversal elíptica. Cauda saíndo no seguimento da curvatura da garupa, de crinas sedosas, longas e abundantes.

Membros - braço bem musculado, harmoniosamente inclinado. Antebraço bem aprumado e musculado. Joelho seco e largo. Canelas sobre o comprido, secas e com os tendões bem destacados. Bolêtos secos relativamente volumosos e quase sem machinhos. Quartelas relativamente compridas e oblíquas. Cascos de boa constituição, bem conformados e proporcionados, de talões não muito abertos e coroa pouco evidente. Nádega curta e convexa. Coxa musculosa, sobre o curto, dirigida de modo a que a rótula se situe na vertical da ponta da anca. perna sobre o comprido, colocando a ponta do curvilhão na vertical da ponta da nádega. Curvilhão largo, forte e seco. Os membros posteriores apresentam ângulos relativamente fechados.

Top
Raça Garrana

O Garrano é uma raça do norte de Portugal, com um efectivo de cerca de 1500 animais no Minho e em Trás-os-Montes.

Padrão do Cavalo de Raça Garrana

Tipo - Perfil recto, por vezes concâvo. Animais de corpo atarracado, pernicurtos, de sólida constituição óssea.

Altura média - Medida ao garrote, com hipómetro, nos animais adultos: = 1,35 m. A altura recomendável é de 1,23 m.

Pelagem - Castanha comum, podendo tender para o escuro. Quase sempre sem sinais. Mais clara no focinho puxando para o bocalvo, por vezes também mais clara no ventre e nos membros. Topete farto. Crinas pretas, tombando para ambos os lados. Cauda também preta, com borla de pelos encrespados na raíz.
Temperamento - Carácter dócil. O macho inteiro tem muita vivacidade mas, após o desbaste, torna-se tolerante no trabalho e manso. É um cavalo de fundo, resistente, sóbrio e fácil de ensinar.

Andamentos - Geralmente fáceis, rápidos, de pequena amplitude mas altos. Nos caminhos de montanha são firmes a subir e a descer, e cuidadosos com as pedras e os obstáculos das estradas acidentadas. Facilmente ensinados a andar em “andadura” e “passo travado”.

Aptidão – Sela, tiro ligeiro e carga a dorso, com especial aptidão para caminhos de montanha e pequenos trabalhos agrícolas.

Cabeça - Fina mas vigorosa e máscula. Nos machos é grande em relação ao corpo, proporcionalmente maior que nos cavalos. Perfil recto, por vezes côncavo. O crânio insere-se sempre na face com grande inclinação, de forma a que a parte superior da fronte é convexa de perfil; a crista occipital é pouco saliente em relação aos côndilos. Órbitas salientes sobre a fronte, transversalmente plana. Os olhos são redondos e expressivos. Narinas largas. Orelhas médias. Os dentes são característicos. As ganachas são fortes e musculosas.

Pescoço - Bem dirigido e musculoso, mas curto e grosso, especialmente nos garanhões.

Garrote - Baixo e pouco destacado.

Dorso – Recto e curto.

Peitoral - Amplo.

Costado - Costelas geralmente chatas e verticais.

Garupa - De ancas saídas, é forte, larga, tendente para o horizontal.

Espádua - Vertical e curta.

Membros - Aprumados, curtos mas grossos. Fortes, de quartelas direitas, vestidas de pêlo grosso. Cascos cilíndricos.

Top
Raça Sorraia

A raça Sorraia tem um efectivo muito pequeno, cerca de 100 animais no Ribatejo e Alentejo.

É a raça que deu origem ao Cavalo de Sela Ibérico.


Padrão do Cavalo de Raça Sorraia

Morfologia geral - De tipo eumétrico, mediolíneo e sub-convexilíneo, pertencentes ao tronco étnico líbico. Animais sobre o pernalta, de ossatura pouco volumosa mas de muito boa textura, musculatura pobre. Quando magros de forma mulina; quando gordos parecendo-se muito com os seus descendentes Lusitanos.

Altura ao garrote - Nos animais adultos, cerca de 1,44 m para as fêmeas e de 1,48 m para os machos. Aproximadamente 300 kg de peso.

Pelagem - Curta na época quente e farta durante a época invernal. Varia entre o baio pardo claro (cor de pasto seco) e o baio pardo torrado, ou entre o rato (cinzento) claro ao rato escuro. Ambos os tipos de pelagem possuem lista de mulo e, por vezes, lista de burro. São mais ou menos zebrados nos membros (antebraços, joelhos e curvilhões), por vezes noutras partes do corpo (cabeça, tronco e pescoço). Ausência de marcas brancas.

As crinas são fartas e bicolores, apresentando cerdas escuras na linha do meio e claras, da cor do corpo, por fora. A cauda é igualmente bicolor.

As extremidades terminam sempre num tom escuro (ponta das orelhas, focinho e membros), característica que os distingue do cavalo de Przewalkskii e do Tarpan que, embora de pelagem semelhante, terminam em cores deslavadas.

Os tons neutros da pelagem destes animais são um factor de mimetismo entre os restolhos, arvoredos e rochas, tornando por vezes difícil encontrar a manada na pastagem.


Cabeça:
Rectangular e seca, de olhos expressivos e inseridos em órbita elíptica truncada posteriormente e situada acima da linha occipito-incisiva, facto que distingue o cavalo do sul da P. Ibérica dos de raça Garrana e Árabe.

Perfil - sub-convexo, crânio nitidamente inclinado em relação à face, que é bastante comprida. Fronte estreita e convexa transversalmente.

Dentes - A forma das pregas da mesa dentária dos dentes molares tende para o tipo estoiniano: protocone estreito, descentrado, com hipocone avançado e grande, e com prega cabalina. Os estilides são simples.

Orelhas - Sobre o comprido, são secas e móveis, de implantação algo atrasada devido à inclinação do crânio.

Pescoço - Bem inserido, esbelto, de comprimento médio, invertido nos animais magros, armazena gordura para a época da fome, fazendo com que se transforme e apareça rodado no animal gordo.


Tronco:
Garrote - Bem destacado e muito extenso, liga-se quase a meio dorso por uma linha suave.

Peito - Não muito largo, mas musculoso, com o cilhadouro bem situado sob o seladouro.
O tórax, não sendo muito largo, é profundo.

Dorso - Curto, horizontal, destacado das costelas.

Costado - Extenso, composto de costelas chatas, compridas, que guarnecem bem o flanco.

Rim - Curto, largo e convexo, liga-se harmoniosamente à garupa, sem ressalto.

Garupa - De largura e comprimento médios, de forma elíptica, deixando ver a crista sagrada, saliente, de perfil sub-convexo.

Cauda - De sabugo longo, baixa inserção, e guarnecida de farta rabada bicolor, como a crina. Nunca se eleva em trompa.


Membros anteriores:
São ligeiros de osso, mas bem aprumados.

Espáduas - De comprimento médio, são secas e relativamente oblíquas.

Braços - Harmoniosamente inclinados.

Antebraços - Bem aprumados, são pouco musculosos.

Joelhos - Bem conformados, são secos mas pouco volumosos.

Canelas - Ligeiramente compridas, secas, com tendões bem destacados, com ausência de pêlo remontante.

Boletos - Pouco volumosos, quase sem machinhos.

Quartelas - Sobre o comprido e harmoniosamente inclinadas.

Cascos - Bem conformados e aprumados, de aspecto ligeiro, de taipa de boa qualidade.


Membros posteriores:
Ligeiros de ossso e musculatura, mas bem conformados.

Curvilhões - Bem conformados.
Canelas, boletos, quartelas e cascos - Como os membros anteriores.

Temperamento - Arisco no desbaste, torna-se manso e tolerante no trabalho, fazendo um óptimo cavalo de sela para jovens, pois reage com agilidade e finura às ajudas do cavaleiro, sendo por vezes reparador. O macho inteiro, conquanto manso, tem muita vivacidade.

De grande resistência e sobriedade, vive de pastos muito pobres, de terras arenosas, muito escassos e deteriorados pelas chuvas.

Andamentos - São correctos, não muito extensos nem saltados, porém podem manter velocidades notáveis por longo tempo, não se lhes conhecendo “o fundo”. Arredondados mas não muito elevados.

Aptidão - Sela e atrelagem. Pequenos trabalhos agrícolas e apartação de gado.

Fontes Consultadas:

Site da Associação de Criadores de Equinos de Raça Garrana
http://www.rtvm.pt/garrano

Site da Associação Portuguesa de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano
http://www.cavalo-lusitano.com/

Site da Reserva Nacional do Cavalo Sorraia
http://www.sorraia.net/

Top
Newsletter
Subscreva a nossa Newsletter
CAMPANHA FORRAGEIRAS
Sementes Forrageiras e Misturas AGROQUISA
A AGROQUISA põe à sua disposição uma gama de espécies forrageiras melhoradas e seleccionadas
Sementes Forrageiras e Misturas AGROQUISA
Agroquisa © Todos os Direitos Reservados. Site Desenvolvido: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais.