Home |  Contactos |  Consultório |  Carreira |  Meteorologia |  Mapa Site
Português  English 
Calendários de Tratamento e Fertilização
Conheça os inimigos das suas Culturas
Pesquisar:
Notícias
Algas TOMEX
Ensaio na Lourinhã em Abóbora
Conheça os resultados positivos deste ensaio da Agroquisa em conjunto com a MCA Algas y Derivados e com a Louricoop.
Ensaio na Lourinhã em Abóbora
Campanha ANIPLA
Campanha ANIPLA
Campanha ANIPLA
Informações
Centro de Informação Antivenenos
Aberto 24H por dia. Fornece gratuitamente todas as informações necessárias ao tratamento de envenenados com Agroquimicos.
Centro de Informação Antivenenos
Mundo Animal » PRAGAS » Espécie de Artrópodes » Baratas
Baratas
Aparência das baratas
Alimentação das baratas
Hábitos e características biológicas das baratas
Baratas

As baratas são insectos muito resistentes, sobrevivendo muitas vezes quando outros já foram eliminados.
As suas excelentes características de adaptabilidade fazem com que constituam uma das pragas mais difíceis de controlar.

A presença de baratas numa habitação ou em qualquer outro edifício é sem dúvida mais perturbadora do que a de qualquer outro insecto, já que além da repulsa que por si só provocam, as infestações de baratas são normalmente associadas a más condições higiénicas.

Na realidade, nem uma limpeza deficiente implica a presença de baratas, nem uma limpeza imaculada é impeditiva de uma infestação. 
     
O que acontece é que as baratas sobrevivem mais dificilmente num ambiente limpo porque a quantidade de alimento para elas estará disponível é inferior nestas circunstâncias.

Além da limpeza deficiente/disponibilidade de alimentos, também a humidade e presença de frestas onde se possam esconder são factores que influenciam os níveis das infestações por baratas.
Um dos maiores problemas provocados pela baratas é a contaminação dos alimentos, já que produzem secreções que afectam o seu sabor. No caso de infestações de grande extensão os locais afectados apresentam também um odor característico. As baratas não estão envolvidas na transmissão ao homem de doenças infecto-contagiosas graves, mas podem transportar diversos microrganismos que provocam diarreias inespecíficas. Além dos alimentos, as baratas atacam também o papel, as peles e os tecidos. Os excrementos, o esqueleto externo e o material vomitado pelas baratas são responsáveis por alergias no homem, com uma importância comparável à dos ácaros do pó. Além disso, a maioria das pessoas alérgicas aos ácaros do pó também o é às baratas.

Na Europa as três espécies mais importantes são a barata americana ou voadora (Periplaneta americana), a barata negra, comum ou oriental (Blatta orientalis), e a barata alemã ou vermelha (Blatella germanica) que é a mais frequente e a mais difícil de controlar.

Top
Aparência das baratas

As baratas são insectos de tamanho médio a grande, achatadas, com dois pares de asas, sendo o anterior rígido disposto ao longo do corpo. As antenas são longas e finas, os membros são longos e espinhosos, o que lhes permite movimentar-se em praticamente todas as superfícies e em várias posições.

Barata alemã ou vermelha (Blatella germanica) – Coloração castanha clara com duas linhas escuras longitudinais no tórax. Medem 1.3 a 1.5 cm de comprimento. As asas cobrem a totalidade do abdómen nos dois sexos.

Barata negra, comum ou oriental (Blatta orientalis) – Coloração castanha muito escura ou quase preta. Medem cerca de 3 cm de comprimento, as fêmeas são mais compridas e mais pesadas que os machos. As asas são bem desenvolvidas nos machos, cobrindo três quartos do abdómen, e vestigiais nas fêmeas.

Barata americana (Periplaneta americana) – Coloração vermelha-acastanhada com listas amareladas. Medem cerca de 3.5 cm de comprimento ou mais. Asas maiores que o corpo nos machos e do mesmo tamanho do corpo nas fêmeas.

Top
Alimentação das baratas

Barata alemã ou vermelha (Blatella germanica) – Grande espectro de alimentos possíveis, mas prefere alimentos fermentados ou resíduos de bebidas. Sem comida ou água os adultos resistem durante cerca de duas semanas. Na presença de água podem sobreviver mais de um mês sem comida. Quando a sua presença é detectada em locais não habituais, como por exemplo roupeiros, é porque se trata de grandes infestações e os animais alimentam-se de roupas, cosméticos, etc. Quando se encontram à volta dos edifícios junto dos caixotes do lixo é porque no interior as infestações são elevadas.

Barata negra, comum ou oriental (Blatta orientalis) – Revela preferência por matéria orgânica em decomposição e as suas populações desenvolvem-se frequentemente junto dos contentores do lixo. A maioria da água que utilizam provem dos alimentos que consomem e da humidade presente no meio em que se encontram.

Barata americana (Periplaneta americana) – Utiliza diversos alimentos, com preferência por materiais em decomposição, colas das folhas dos livros, telas, papel impregnado de cola (como a face interna do papel de parede). Apresenta também preferência líquidos fermentados, sendo frequente encontrá-las em garrafas de cerveja vazias. Os adultos podem sobreviver 2 ou 3 meses sem alimento mas apenas um mês sem água.

Top
Hábitos e características biológicas das baratas

As baratas vivem em grupo, mas alimentam-se individualmente e não apresentam um comportamento de vida em comunidade. Têm uma actividade essencialmente nocturna, e uma preferência por locais escuros. A sua visão é fraca, distinguindo apenas a luz e o escuro. Normalmente só são visíveis de dia quando as infestações são muito grandes ou na presença de algo que as perturbe, como por exemplo uma diminuição do alimento disponível e uma temperatura e humidade não favoráveis.

Infestam preferencialmente locais relacionados com o homem, de humidade elevada e com alimentos (cozinhas, armazéns, balneários, piscinas). Embora possam voar, são fundamentalmente terrestres e corredoras velozes. Durante o dia escondem-se em locais de difícil acesso, preferencialmente junto de fontes de calor e preferindo papel e madeiras relativamente a superfícies metálicas. Normalmente passam despercebidas até que o número de exemplares presente seja elevado.

Uma infestação típica é composta por indivíduos de tamanhos diferentes, incluindo reprodutores adultos com asas (normalmente) e indivíduos imaturos sem asas. Contrariamente ao que acontece com muitos outros insectos, as formas adultas e imaturas de baratas partilham os mesmos alimentos e habitat. Desenvolvem-se através de uma metamorfose gradual. As fêmeas fazem a postura em ootecas que diferem de espécie para espécies e que auxiliam a sua distinção.

Barata alemã ou vermelha (Blatella germanica) - A barata alemã infesta preferencialmente zonas quentes e húmidas, onde exista papel, madeira e outras superfícies porosas, próximas dos alimentos como as cozinhas e as zonas de alimentação e as casas de banho.

Marcam as zonas porosas com uma feromona com origem nas suas fezes e acumulam-se em locais onde é pouco provável serem perturbadas como por baixo e à volta das loiças das casas de banho, chuveiros e fossas. Preferem a madeira às superfícies lisas. As infestações podem ter diversas origens, podendo as baratas ter sido transportadas em sacos de supermercado, embalagens de bebidas, caixas de ovos, carteiras de mão, etc. É uma das pragas mais difíceis de eliminar.

É a barata que produz mais ovos, tem o ciclo de menor duração, a maior taxa de sobrevivência dos jovens e que mais facilmente se adapta aos alimentos disponíveis. O seu elevado potencial reprodutivo faz com que desenvolva facilmente resistência aos pesticidas. O ciclo de vida tem uma duração de 3 a 8 meses, dependendo da temperatura.

A postura é feita numa ooteca com cerca de 0.8 cm com 12 a 24 ovos de cada lado e que as fêmeas transportam, durante 4 a 5 semanas, até estes estarem prontos para eclodir; as ninfas passam 6 ou 7 estadios antes de atingir o estado adulto. Durante a sua vida as fêmeas podem produzir seis ootecas.

Barata negra, comum ou oriental (Blatta orientalis) – É a espécie que provoca maior repulsa devido ao seu forte odor. Produz ootecas com 16 ovos, que são transportadas durante cerca de 30 horas e depositadas em locais protegidos, junto de uma fonte de alimento. Durante a sua vida as fêmeas produzem oito ootecas. As infestações desta espécie são mais frequentes na Primavera e no Outono.

O seu potencial reprodutivo é muito inferior ao da barata alemã. As ninfas sofrem 7 a 10 mudas antes de atingir o estado adulto. São mais sensíveis à falta de água do que as outras baratas e gostam de locais húmidos em interiores e húmidos e quentes no exterior. Infesta os mesmos locais da barata alemã mas com temperaturas mais elevadas.

No exterior juntam-se por vezes junto aos contentores do lixo. O ciclo de vida tem uma duração de 6 a 9 meses.

Barata americana (Periplaneta americana) – As fêmeas depositam a ooteca, que fica presa a uma superfície, depois da sua formação estar completa. As ootecas contêm cerca de 14 ovos e podem ser formadas semanalmente; durante a sua vida as fêmeas produzem 15 a 90 ootecas. As ninfas passam por 9 a 13 mudas antes de atingirem a fase adulta.

O ciclo de vida completa-se em 12 a 18 meses. Encontram-se mais frequentemente em caves e sótãos, estabelecimentos comerciais e industriais, como restaurantes, armazéns de alimentos, padarias e outros locais de preparação e armazenamento de alimentos.

Preferem locais quentes e húmidos e podem coexistir com as baratas alemãs. Não toleram ambientes frios ou secos.

Top
Newsletter
Subscreva a nossa Newsletter
CAMPANHA FORRAGEIRAS
Sementes Forrageiras e Misturas AGROQUISA
A AGROQUISA põe à sua disposição uma gama de espécies forrageiras melhoradas e seleccionadas
Sementes Forrageiras e Misturas AGROQUISA
Agroquisa © Todos os Direitos Reservados. Site Desenvolvido: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais.